Faça a Consulta de seu PIS

Conhecido apenas pela sigla, o Programa de Integração Social (PIS) garante que um trabalhador da rede privada receba benefícios financeiros, além de conseguir ajudar outras empresas do setor.

O PIS chegou à tona da população há pouco tempo, já que muitas pessoas que não possuíam conhecimento sobre o que acontecia com o seu salário.

Com a liberação do dinheiro do PIS, muitas coisas podem ser feitas.

É possível você sair de dívidas com o uso desse dinheiro, e por muitas vezes é um valor muito alto dependendo do quanto se trabalhou. Hoje estamos aqui para te ajudar a entender como funciona a Consulta PIS.

O que é na verdade o PIS?

Criada a partir da Lei Complementar nº 7/1970, o pagamento do PIS é de total responsabilidade da Caixa Econômica Federal. Uma porcentagem do seu salário era retirada mensalmente pelo seu empregador para o PIS.

Qual é a diferença com o PASEP?

Criada em conjunto com o PIS, na Lei Complementar nº 8/1970, a PASEP é destinada para os trabalhadores do setor público.

Com a sigla de significado Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, era realizado uma união com as unidades federativas para uma contribuição aos trabalhadores.

Ao contrário do PIS, o PASEP tem o Banco do Brasil como responsável pelos pagamentos.

O que é o Abono Salarial?

O Abono Salarial corresponde ao limite de um salário mínimo que deve ser pago aos trabalhadores. Entenda quais são os que têm esse direito:

  • Os que possuem um cadastro no PIS de, no mínimo, cinco anos;
  • Aqueles que receberam um salário mensal, na média, que respeite o limite de até dois salários mínimos;
  • Os que trabalharam de forma remunerada para uma pessoa jurídica, por um período de no mínimo 30 dias;
  • Aqueles que o empregador cedeu informações corretas no RAIS, isto é, Relação Anual de Informações Sociais.

Como fazer o saque do Abono Salarial?

Para fazer o saque do Abono Salarial, é necessário conferir as datas de acordo com o mês do seu nascimento.

Veja alguns, e os demais estão disponíveis no site oficial da Caixa:

  • Os aniversariantes de setembro recebem a partir do dia 19 de setembro;
  • Os aniversariantes de janeiro e fevereiro só recebem a partir do dia 16 de janeiro de 2020.
  • Indo a uma agência da Caixa no dia disponível, você deverá levar um documento de identificação com foto para estar apto ao saque.
  • Os créditos em conta são liberados 2 dias antes do recebimento, para todos os meses.

Onde eu posso conferir mais informações sobre o PIS?

No aplicativo Caixa Trabalhador, disponível para dispositivos tanto Android quanto IOS, é possível ver informações sobre o PIS e também o Abono Salarial.

Na plataforma está o calendário do aniversário com os pagamentos, consulta das parcelas e ainda uma aba exclusiva com dúvidas.

Caso você não queira, basta acessar o site oficial da Caixa para receber informações sobre o PIS e Abono Salarial. Também é possível usar o Google Assistent pelo QR Code que está no site.

Como fazer o saque de cotas do PIS?

Para isso, você precisa atender pelo ao menos um dos motivos que a Lei obriga, como:

  • Estar inválido, seja aquele que recebe ou o dependente;
  • Ser aposentado, de forma legal;
  • Possuir idade de no mínimo 60 anos;
  • Ter SIDA/AIDS, seja aquele que recebe ou o dependente;
  • Participante de uma transferência para uma reserva remunerada.
  • A partir do momento que você constatar participação em qualquer um dos requisitos da Lei é necessário que você comprove, junto à Caixa, para pode realizar o saque do PIS.

Como eu recebo os rendimentos do PIS?

Os rendimentos do PIS fica disponível apenas para aqueles que não sacaram o saldo de cotas, sendo assim, ele pode ser retirado de forma correspondente ao seu calendário de pagamentos.

É possível fazer os recebimentos através de:

  1. Crédito em conta, desde que seja uma conta individual e que esteja ativa e com saldo positivo;
  2. Diretamente em terminais eletrônicos da Caixa, como até mesmo uma Lotérica, usando o Cartão do Cidadão;
  3. Sua respectiva agência da sua conta Caixa.
    Lembre-se de levar também algum documento que comprove a sua identidade, como o Registro Geral (RG) e a carteira de habilitação atualizada, se possuir.

Saiba como realizar a consulta de seu score

Já ouviu falar que as empresas consultam o seu Score antes de te aprovar em serviços, como financiamento, consórcio e entre outros? Mas afinal, você sabe o que é esse Score que tanto falam?

O Score é uma plataforma do Serasa, em que avaliam a sua possibilidade de pagamento. Essa pontuação vai de 0 a 1000 e ela vai de acordo com o seu histórico com diversas empresas.

Para te ajudar, vamos te mostrar tudo o que você precisa saber para não ser barrado pelas instituições. Entenda hoje como você pode fazer a consulta do Score, aumentá-lo e muito mais.

O que é o Serasa?

Serasa é o órgão responsável por gerar o seu Score. Já ouviu falar que alguém está com o nome sujo no Serasa?

Essa é uma empresa privada, ao contrário do que muita gente pensa, que se tornou a referência que as pessoas jurídicas tem na hora que fazer decisões de crédito.

O banco de dados do Serasa reúne todas as dívidas, cheques sem fundos e outros registros de qualquer pessoa física. Segundo o site oficial do Serasa, são realizadas uma média de 6 milhões de consultas por dia.

Ainda também a empresa negocia milhares de dívidas com as empresas, oferecendo descontos para você conseguir quitar tudo.

Como consultar o Score?

Para você descobrir qual a sua pontuação para as empresas, é necessário que acesse o site oficial do Serasa Consumidor. Nele, deverá ser feito um login para acessar o Score.

Com a página aberta, no canto direito superior existe o botão para fazer o cadastro. Ele pode ser feito diretamente com a sua conta do Google ou Facebook, mas também é possível fazer sem acesso a demais plataformas.

É necessário fornecer dados básicos como nome, CPF, data de nascimento, e-mail e criar uma senha.

Com esse acesso, o site disponibiliza a consulta do seu Score, além de ver se possui dívidas a serem pagas.

Entenda a pontuação do seu Score

De acordo com a medida que você se comporta seus pagamentos, se atrasa ou não, sua pontuação é alterada. Veja um pouco sobre a pontuação:

  • Se a sua pontuação é de 900 a 1000, o Serasa informa a empresa que a chance de você atrasar os pagamentos é de 5%;
  • Se sua pontuação é de 500 a 599, a chance de você atrasar seu pagamento é de 25%;
  • Se sua pontuação é entre 200 e 299, sua chance de atrasar é 83%;
  • Se sua pontuação é entre 0 a 99, sua chance de atrasar é 96%.

Qual é o ideal de Score?

As pontuações que existem a menor possibilidade de uma empresa negar qualquer serviço para você é quando seu Score está acima de 700.

Se você está abaixo disso, mas ainda acima de 300, a possibilidade de negarem seu pedido é médio.

Caso a sua situação esteja nas piores, ou seja, entre 0 e 299, é quase certeza que a empresa não tem nenhum interesse em fazer negócio com você.

Como eu posso aumentar o meu Score?

O método para conseguir aumentar a consulta Score é somente uma:

Pagar sempre todas as contas em dia, se possível até adiantado.

Se puder, é recomendado que você coloque todas as suas contas em débito automático, pois assim evita o esquecimento dos pagamentos.

Você pode solicitar isso diretamente com o seu banco ou junto com as empresas de energia elétrica, telefonia e entre outras que você precisar.

Solicitar CPF na nota fiscal altera o meu Score?

Isso não se passa de um mito que o pessoal fala nas redes sociais.

Segundo a Serasa, notas fiscais não são usadas para fazer os cálculos do seu Score, ou seja, pedindo ou não o CPF no documento, não há qualquer alteração no seu Score.

O que realmente aumenta sua pontuação são contas, como o pagamento da fatura do cartão de crédito em dia, da conta de luz, água, telefone e outras variáveis.

A consulta Score relaciona o histórico financeiro de toda a minha vida?

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, os débitos nominais prescrevem em um período de 5 anos para o Serasa.

Sendo assim, se você está devendo há 5 anos, ela não é contabilizada no Score, mas a dívida continua a existir.